Como iniciar a criação de Calopsitas

0

As Calopsitas são aves originarias da Austrália, como animal de estimação vem ganhando grande espaço, pois são extremamente brincalhonas e amigáveis. Quando domesticadas apegam-se aos donos e acabam exigindo uma grande atenção, interagem perfeitamente com o ser-humano. Vamos conhecer mais um pouco sobre estas aves encantadoras?

Estão entre os melhores pássaros para se ter em casa pois fazer a criação delas é super fácil e prazeroso, necessita de alguns cuidados básicos como: higiene, boa alimentação, uma boa gaiola, um bom veterinário especializado em animais silvestres (aves), amor, carinho e atenção.

Google imagens

Para comprar esta ave, aconselho sempre procurar um bom criador que já tenha referências com pessoas amigas. Verifique de imediato a cloaca se esta suja de fezes (sinal de diarreia e/ou doenças), se os olhos estão brilhantes e se te segue quando você se aproxima (caso contrario pode não estar enxergando), se realmente é mansa, ou seja, não bica forte a ponto de te machucar, e se não foge de você. Verificou estes primeiro sinais e esta de acordo com as suas expectativas? Muito bem! Já pode levar a sua mais nova amiguinha para a sua casa.

O que deve ser feito ao chegar em casa?

Deixá-la em sua gaiola para acostumar com a sua nova moradia, claro, cercada de sementes e água fresquinha. Não fazer movimentos bruscos e falar em tom de voz baixa.

Passada algumas horas, já pode começar a fazer carinho na sua mais nova amiguinha. Calopsitas gostam de “cafuné” na cabecinha, pescoço e também logo acima da marcação na cor laranja (bochecha). O principal é a ave ter confiança e segurança em você, com o passar dos dias tudo vai se tornando mais fácil.

Calopsitas adoram tomar banho, portanto, deixe em dias de calor uma banheira apropriada.

Pios das Calopsitas

Logo pela manhã as calopsitas ficam extremamente eufóricas e para demonstrar esta euforia querem voar, brincar, cantar e piar extremamente alto, mas nem todo piado é sinal de alegria!

Piados altos, gritos: Está reclamando, algo não esta como ela quer, está descontente e provavelmente vai piar ate conseguir. Pode até desistir, mas levará um tempo. Você deve descobrir o que a incomoda ou o que ela esta querendo. Costumam gritar também por ciúmes ou para chamar a sua atenção.

Pios baixinhos: Pode ser sinal de medo, neste caso fique perto da sua ave transmitindo segurança.

Google imagens

 

Alguns sinais que a sua calopsita dá diariamente

Asas abertas, cabeça para baixo e bumbum para cima (geralmente são as fêmeas): demonstração de alegria, esta atitude quer dizer que a sua calopsita deseja “aparecer”, ser notada. Faça com que ela veja que você a notou. Elogie, brinque, converse com alegria.

Arrepio nas costas e um sacolejo após este arrepio: Fazendo a corte para uma fêmea ou tirando a tensão.

Andando, incessantemente, de um lado para o outro da gaiola: Esta querendo sair para ficar junto com você.

Embora possam ser criadas em gaiolas, muitos donos preferem deixá-las soltas pela casa, dessa forma podem fazer companhia na hora de ver um filme, ler um livro ou qualquer outra tarefa. Tornam-se, verdadeiramente, parte da família.

Caso a sua calopsita fique muito quieta, encorujada em um canto da casa ou no fundo da gaiola, com ou sem diarreia, leve-a imediatamente ao um veterinário especializado em aves. Somente um profissional poderá detectar o que a sua amiguinha possa ter.

Google imagens

 

Sono

Outro fator fundamental para a saúde da sua amiguinha são as horas de sono. Calopsitas tem que ter em média 10/12h de sono. Para terem mais segurança, dormir dentro da sua gaiola, em um ambiente tranquilo e escuro, de preferência cobertas com um lençol.

Alimentação

A alimentação tem que ser a mais saudável possível, com sementes de boa qualidade e empacotadas, ração também de boa qualidade e os naturais, que seriam: legumes, verduras verde escuras e frutas, todos muito bem lavados e higienizados.

Higiene

Uma boa higiene também é um fator fundamental para a saúde da sua amiguinha. Lave diariamente as combuquinhas e poleiros que estiverem sujos. Não assopre as sementes, prefira colocar uma quantidade diária que dê para a calopsita se alimentar e jogue fora a anterior.

Siga as dicas e divirta-se com a sua mais nova mascote!

Por: Giselli Almeida

O que achou da postagem? Deixe seu comentário.

Compartilhar.

Sobre o autor

O 1º Portal para criadores e apaixonados por pássaros.

Comentários estão fechados.