Compartilhar.

É muito importante cuidar das unhas e do bico do seu passarinho de estimação. Uma anormalidade no bico, por exemplo, pode dificultar ou impedir a ave de se alimentar.

Qual é a forma correta de cortar as unhas da ave?

O momento certo para cortar as unhas da ave é quando estão excessivamente grandes, a ponto de enrolar.

A técnica correta, para não ferir o bichinho, é colocar as unhas da ave contra a luz. Você verá que existe uma parte mais avermelhada, que corresponde aos vasos sanguíneos que inervam esse local.

Corte a unha de forma a não pegar essa parte com os vasos sanguíneos. Caso isso ocorra, haverá sangramento.

Se você fizer um corte errado e começar a sangrar, não se desespere! Coloque algum produto anti-hemorrágico em um cotonote e posicione sobre a parte ferida, para que o sangue possa estancar. Depois, passe no local da ferida algum medicamento (recomendado pelo veterinário) com ação cicatrizante.

Em vez de cortar as unhas, uma outra opção é lixá-las. É uma prática segura, que não causa dor e nem sangramento.

Como cuidar do bico da ave?

É preciso ficar atento com qualquer anormalidade que surja no bico do seu bichinho de estimação, tais como:

  • Bico com crescimento anormal: crescimento exagerado do bico da ave.
  • Descamação do bico: pode ocorrer devido a alguma deficiência nutricional, infecção por fungos e bactérias, ou pode ser uma descamação normal, decorrente da substituição da camada de queratina que reveste o bico.
  • Lesão no canto do bico: esse tipo de lesão pode ser ocasionada por fungos ou então estar associada à baixa imunidade (devido à má nutrição, estresse, convalescença, etc.).
  • Bico quebrado: se a ave estiver com apenas a ponta do bico quebrado, não é necessário se preocupar. No entanto, se formar um buraco com fundo avermelhado, isso significa que a ave pode estar sentindo dor e a região pode infeccionar, sendo necessário levar o bichinho ao veterinário, para a aplicação de antibióticos.
  • Má oclusão (prognatismo): consiste no crescimento mais pronunciado da mandíbula inferior devido à má formação congênita (por causa de alguma anomalia genética) ou à alguma fratura que a ave sofreu.
  • Mandíbula fendida: é uma fenda formada na mandíbula inferior da ave (dividindo-a em duas partes). Esse tipo de anomalia também ocorre em decorrência de alguma má formação congênita e prejudica bastante a ave na hora dela se alimentar ou usar o bico para locomover-se ao escalar algum obstáculo.

Caso você observe alguma anormalidade no bico do seu bichinho, leve-o ao veterinário.

Não é recomendável que você corte o bico da ave. Primeiro porque não são todas as espécies de aves que precisam de ter o bico cortado. Outro motivo é que, ao cortar o bico, deve-se ter o cuidado para não rachá-lo e para não cortar a língua da ave.

Você sabe algum outro cuidado que é importante ter com o bico e as unhas das aves, para que elas se mantenham saudáveis? Conte a a gente nos comentários.

O que achou da postagem? Deixe seu comentário.

Compartilhar.

Sobre o autor

O 1º Portal para criadores e apaixonados por pássaros.

Comentários estão fechados.