Compartilhar.

As aves migratórias são aquelas aves que se deslocam periodicamente para diferentes territórios em busca de alimento ou então para se reproduzirem.

O mais incrível é que algumas espécies de aves migratórias podem percorrer distâncias equivalentes a quase metade do globo terrestre! Haja resistência durante o voo, não é mesmo?

Ficou curioso para saber mais sobre esses maratonistas aéreos? Então confira agora quais são as aves migratórias mais famosas do mundo.

1. Andorinha-do-Ártico

A andorinha-do-Ártico (Sterna paradisaea) é, sem dúvida, nossa maratonista aérea campeã em relação à distância percorrida em migrações. Esses animais podem voar mais de 80 mil km por ano.

Como cada andorinha-do-Ártico pode viver até 34 anos, a distância que essas aves percorrem ao longo da vida equivale a ir e voltar três vezes à Lua ou então a dar 60 voltas ao redor da Terra!

Esse feito é realmente impressionante para uma ave que não pesa nem 100 g, que tem cerca de 39 cm de comprimento e asas com envergadura entre 76 e 85 cm.

Uma estratégia que a andorinha-do-Ártico utiliza para poupar energia durante os voos é aproveitar as correntes de vento para planar.

2. Beija-flor-de-pescoço-vermelho

O beija-flor-de-pescoço-vermelho (Archilochus colubris) é uma espécie que passa o inverno na América Central e migra para a América do Norte, no verão, para se reproduzir.

Esse animal é uma das menores aves migrantes. Atinge, no máximo, 9 cm de comprimento e vive, em média, apenas sete anos.

No entanto, apresenta um desempenho impressionante, praticamente olímpico: é capaz de voar 800 km através do Golfo do México, sem parar! Seu bater de asas é mais rápido que o de qualquer outra ave: chega a bater as asas 50 a 75 vezes por segundo.

Para obter energia a fim de realizar esses longos e audaciosos voos, o beija-flor-de-pescoço vermelho visita entre 1 mil a 2 mil flores por dia. Além do néctar das flores, esse pequeno animal complementa sua dieta capturando insetos durante o voo ou então roubando presas que em teias de aranhas.

3. Andorinhão-Preto

O andorinhão-preto (Apus Apus) passa 99% do período não reprodutivo no ar. Isso significa que essa ave não pousa para comer ou dormir, chegando a ficar 10 meses seguidos em pleno voo! Essa ave passa a maior parte do ano no sul da África e voa até a Europa e Ásia no verão para se reproduzir.

Para se alimentar durante o voo, o andorinhão-preto caça e come insetos. Ainda não se sabe ao certo como o esse animal faz para dormir. No entanto, algumas espécies de aves são capazes de dormir por curtos períodos de tempo enquanto voam. Provavelmente, esse deve ser o caso do andorinhão-preto.

Com cerca de 15 a 20 centímetros de comprimento, quase 40 centímetros de envergadura e pernas curtas, esse pássaro tem uma morfologia extremamente adaptada ao voo. Por isso, sua mobilidade em terra firme é comprometida, o que o deixa vulnerável a predadores quando não está voando.

Você conhece alguma outra ave migratória? Conte para a gente nos comentários!

O que achou da postagem? Deixe seu comentário.

Compartilhar.

Sobre o autor

O 1º Portal para criadores e apaixonados por pássaros.

Comentários estão fechados.