Compartilhar.

Aves de rapina têm grande importância quanto ao equilíbrio ecológico nas regiões onde habitam, sendo animais que devem ser bastante respeitados e valorizados.

Isso ocorre porque são predadoras naturais e atuam para não permitir que o equilíbrio natural seja afetado por espécies como roedores, escorpiões, cobras e outros animais que podem trazer danos ao ecossistema, se não controlados os aumentos de suas populações.

Existem algumas aves de rapina que auxiliam ainda na limpeza do meio ambiente como é o caso daquelas que se alimentam de carniça de carcaças de animais mortos e de lixo.

Como são excelentes em identificar alterações ambientais por poluição e contaminação de locais, se tornam excelentes como indicadores da saúde ambiental dos locais em que vivem.

Neste artigo vamos conhecer mais sobre as aves de rapina, quais são, onde habitam, curiosidades e características. Assim, você poderá identificar melhor esses animais e saber sobre sua importância para o equilíbrio do planeta.

O que são aves de rapina?

Pássaros são muito apreciados pelo ser humano que, normalmente, gosta de criar aves silvestres e admira aquelas mais selvagens, embora de maneira respeitosa e distante.

Dentro das espécies selvagens, as aves de rapina são as mais temidas e que trazem um encanto especial para observação – e preconceito também, quando se fala desse grupo de aves, com a ideia de algo sujo, ruim ou de mau agouro.

A designação de aves de rapina tem origem na palavra latina rapina, que significa raptar e corresponde a maneira como algumas dessas espécies obtêm seus alimentos.

Dentro desta classificação, estão indicadas águias, gaviões, abutres, condores, carcarás, falcões e corujas.

Existem especialistas que incluem ainda os urubus como aves de rapina.

Características de aves de rapina

Aves de rapina são pássaros carnívoros, que se preparam para caçar e capturar presas. Isso ocorre pelas características naturais que compõem as estruturas desses animais, como:

  • bicos fortes – curvos e muito resistentes e afiados, permite que se estraçalhem as peles e carnes de suas presas quando se alimentam;
  • garras potentes – extremamente fortes e afiadas, são verdadeiras máquinas de captura e morte para suas presas;
  • visão aguçada – possuem alcance de visão até oito vezes superior à do ser humano, podendo observar presas a mais de três quilômetros de distância;
  • audição excelente – inclusive facilitando caçadas noturnas, no caso de corujas;
  • velocidade de voo incomparável.

As aves de rapina têm duas estratégias de caça bem definidas:

  • sendo extremamente observadoras, se mantêm empoleiradas em locais com visibilidade excelente para executar suas caçadas;
  • efetuam caçadas em pleno voo, favorecendo-se de suas extraordinárias velocidades.

Reprodução de aves de rapina

As aves de rapina possuem variações de formas de reprodução conforme suas espécies. Cruzam em locais como troncos ocos, sobre as árvores, em solo, em pastos e outros.

Têm hábitos de ficar em ninhos de outras aves e podem se estabelecer em determinados ninhos por longos períodos de suas vidas. Colocam de dois a três ovos por ninhada e os filhotes podem apresentar variações de tamanhos.

Principais espécies

As aves de rapina têm uma participação de 10 % do total de aves no planeta e no Brasil são encontradas 99 espécies, sendo:

  • 49 de águias e gaviões;
  • 21 falcões;
  • 23 corujas;
  • 6 urubus.

São dados obtidos de levantamento de 2015 do Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos – CBRO.

Cada espécie possui características distintas que possibilitam caçar determinadas presas como peixes, mamíferos de pequeno porte, aves.

Podemos destacar algumas espécies por suas formas, como exemplo:

  • Águias – de tamanho grande e caçadoras de animais aquáticos e terrestres, imponentes, apresentam boa envergadura, garras bem desenvolvidas, utilizam voos planadores;
  • Gaviões – com variedade de tamanhos e formas, excelentes caçadoras terrestres, semelhantes às águias; porém com menos imponência. Possuem garras que são utilizadas para capturar e matar suas presas por perfuração;
  • Falcões – possuem porte pequeno a médio, bico curto, fazem voos rápidos, movimentos ágeis e captura de presas rápidas e no ar. Usam o bico para matar suas presas, apresentam um rebordo em forma de dente na mandíbula que permite seccionar a espinha dorsal de seu alimento;
  • Corujas – possuem voo silencioso e atuam normalmente à noite. De porte pequeno a médio, olhos grandes, asas largas, cauda curta e penas macias, com excelente audição e visão;
  • Urubus – carniceiros se alimentam de restos de animais, tem cabeça e pescoço nus, auxiliando sua higiene após se alimentar. Possuem visão apurada, o que auxilia a busca de cadáveres em seus voos planados.

Curiosidades de aves de rapina

As aves de rapina, como o falcão peregrino, chegam a atingir uma velocidade de voo de até 268 km/h, sendo um adversário imbatível para se escapar.

O gavião real é a ave de rapina mais forte da Terra e está presente somente na Amazônia.

A harpia ou gavião-real

A harpia ou gavião-real

O carcará é considerado uma ave de rapina que se alimenta de qualquer carne, pois isso permite que sobreviva em condições adversas do sertão.

O falcão consegue liquidar sua presa no ar, como é muito forte, o choque contra sua presa é responsável por quebrar os ossos de seu futuro alimento e o pombo é sua refeição preferida.

São bastante respeitadas por povos indígenas, sendo participantes importantes de referencial de poder e vitória em suas crenças.

Onde vivem aves de rapina

As aves de rapina vivem em todo o planeta e possuem diversos tipos e formas de alimentação.

Algumas deram origem à representação de governos como o dos Estados Unidos, por retratar a perícia, força e precisão em sua forma de agir.

Podem variar de tamanhos que se encontram entre 50 gramas até mais de nove quilos.

São aves bastante conhecidas em todo o mundo e muito respeitadas, inclusive por sua ajuda no equilíbrio ambiental como já mencionado.

Considerações finais sobre aves de rapina

Neste artigo, vimos vários aspectos relacionados a aves de rapina e sua importância para o ecossistema.

São bastante importantes e se apresentam normalmente com uma postura que as destaca de outras espécies de aves. Até mesmo por serem muito agressivas quando estão caçando, não desprezam oportunidades e dificilmente perdem um ataque a suas presas.

Esperamos que através desse artigo essas aves sejam mais apreciadas e reconhecidas como pássaros especiais. Deixe seu comentário sobre este artigo com aves de rapina em nosso blog.

O que achou da postagem? Deixe seu comentário.

Compartilhar.

Sobre o autor

O 1º Portal para criadores e apaixonados por pássaros.

Comentários estão fechados.